Ta sabendo da etnografia virtual?

Imagem: Secondlife.

O ciberespaço, ambiente predominantemente urbano e caracterizado pela comunicação viabilizada pela convergência de tecnologias, tem sido alvo, já algum tempo, de conteúdo de pesquisas. Uma das metodologias, que vem sendo bastante utilizadas para aproximação do conteúdo, enquanto objeto, vem sendo a etnografia, nesse espaço fluído conhecida como etnografia virtual.
Essa prática de pesquisa virtual tem origem nos aportes teóricos da antropologia e os pesquisadores se baseiam fortemente em Lévi-Strauss. No ciberespaço, a etnografia vai tratar de observar uma parcela muito pequena do fenômeno maior da sociedade. Contudo, o estudo desse efeito menor visa conferir indícios de um efeito bem mais abrangente na sociedade, que a relação proporcionada pelas tecnologias de informação e comunicação (TIC).
A etnografia virtual vem sendo uma metodologia pertinente para estudos em chats, fóruns, congressos on-lines e comunidades virtuais de ordens variadas. Envolvem a reunião de documentação a respeito do tema estudado nestes ambientes, participação, entrevistas pessoais e questionários. Tudo isso em uma perspectiva que compreende observar-participar e registrar tudo, tendo a consciência que se trata de um contexto fluído e de características desterritorializadas, onde os participantes executam papeis com maior facilidade que no ambiente “real”, ou seja, fora da internet.
Mas será que todo este esforço não esbarra, exatamente, na dificuldade de captar um fenômeno que por essência é irreal? Será que no fundo, trata-se do que PLANELLS, provocou como registro banal?

Anúncios

Importância da Banda Larga: vamos ao debate

O vídeo que segue trata-se de Debate travado na TVE sobre universalização da banda larga. Assista aqui! Assuntos abordados: Telefonia; TV Digital; Inclusão digital; Nuvem (backhal); Web 2.0; Movimentos sociais; Monopolio e vulnerabilidade das telecomunicações; Provedores de internet comunitários; Telebras; Marco regulatório da banda larga.