Fontes

Espaço onde estão elencadas Bases Refernciais e Repositórios do campo da Ciência da Informação (CI), Inclusão digital e Ciência Cognitiva.

[…]

Sistema para Elaborar Referencias e Citações – Mecanismo Online para Referências

Quadro das Fontes de Informação Eletrônicas – Quadro_Fontes_Profa_Barbara Coelho

Curso Fontes de Informação na WEB (Reconcitec 2014) – Apostila – Estrategia WEB para RECONCITEC

Disseretações defendidas no ICI UFBA – Texto completo.

15 pensamentos sobre “Fontes

  1. Pingback: Destaques de FEVEREIRO « Abordagem Cognitiva em Inclusão Digital

  2. Barbara, mande-nos o modelo da norma, e algumas sugestões de questionário para a entrevista com os coordenadores da educação do campo de Baixa Grande, para a monografia.

    Curtir

  3. PERIÓDICOS
    Que trazem artigos sobre temáticas ligadas à Abordagem cognitiva em inclusão digital

    BID textos universitaris de biblioteconomia i documentació – (Barcelona)
    Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação – (UFSC)
    Revista Informação e Sociedade: Estudos – (UFPB)
    Ponto de Acesso: Revista do ICI – (UFBA)
    Revista de Bibliotecología y Ciencias de la Información – (Perú)
    Revista Inclusão Social – (IBICT)
    Textos de la Cibersocied – Revista sobre el Ciberespacio desde las ciencias sociales y humanas (OCS)
    Información, Cultura y Sociedad – Publicación de Universidad de Buenos Aires (Argentina)
    La Educación – Publicación de la Organización del Estados Americanos.

    Curtir

  4. ESTATÍSTICAS
    Bases de fontes estatísticas

    Centro de Estudos Sobre as TICs – Traz dados, indicadores e publicações sobre TICs no Brasil.
    Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP
    DATASUS – Dados estatísticos na área de Saúde
    IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
    SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia
    Alice – Base de dados estatísticos sobre exportações e importações brasileiras desde 1989.

    Curtir

  5. REPOSITÓRIOS
    Os Repositórios Institucionais (RI) são sistemas de informação que servem para armazenar, preservar, organizar e difundir os resultados da produção científica de uma dada instituição, utilizando um software. Um dos softwares mais utilizado no Brasil é o DSpace (BARRETO, 2009).

    DRIVER – Confederação Européia de Repositórios digitais.
    ELIS (E-prints in library information science) – Repositorio de acceso abierto sobre Ciencia de la información.
    Repositório da Universidade do Minho – Portal RCAAP: Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal.
    Coleção completa da revista Ciência da Informação – 80 exemplares publicados ininterruptamente desde 1972 do primeiro períodico da área da informação no Brasil.
    Enancib 2009
    Enancib 2008 – Repositório das comunições apresentadas em SP.
    Enancib 2007 – Repositório dos trabalhos apresentados em Salvador.
    Enancib 2006 – Repositório dos trabalhos apresentados em Marilia.
    Revistas do século 19 – Arquivo Público de São Paulo
    Anais Governo Eletrônico e Inclusão Digital
    8a. Oficina para Inclusão Digital
    Seminário Sobre Informação na Internet
    Zappiens – Conteúdos Digitais. Vídeos científicos, tecnológicos e educacionais.

    Curtir

  6. BASES REFERENCIAIS
    Pesquisa bibliográfica em fontes secundárias, isto é, acesso a referências de artigos científicos, com texto integral ou não.

    Portal de Periódicos CAPESO Portal Brasileiro da Informação Científica
    Index Psi Contém referências de artigos de periódicos nacionais na área de Psicologia.
    DataÍndice (IUPERJ) Apresenta referências e resumos de artigos em Ciências Sociais publicados em periódicos brasileiros
    IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Acervo especializado em economia, planejamento econômico e social e políticas governamentais
    Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP Os usuários podem obter os trabalhos editados, que estão organizados conforme a linha editorial do Inep.
    Legislação Brasileira (Senado Federal)
    LILACS Biblioteca Virtual em Saúde
    Lista de Autoridades Governamentais – LAG Sistema profissional para consulta e gerenciamento dos contatos com as autoridades do poder público brasileiro.
    Portal do Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas (SBRT) Criado para oferecer soluções tecnológicas aos micros e pequenos empreendedores do Brasil.
    Publicações – COPPEAD – UFRJ. Pesquisa materiais produzidos pelo COPPEAD, como artigos, relatórios, teses, entre outros.
    Redalyc. Red de Revistas Científicas de Amárica Latina, el Caribe, España y Portugal.
    SciELO Base de Dados de textos completos científicos publicados em revistas da América Latina.
    BRAPCIBase de Dados Referenciais em Ciência da Informação Indicado por Valdinea (ICI-UFBA).
    Enl@ce Base venezolana de información, tecnología y conocimiento.
    RUTGERS Referência Bibliográfica VirtualCitações bibliográficas para pesquisadores.

    Curtir

  7. grupo de Decivaldo Baixa Grande – Uneb
    Perguntas Reformuladas
    Roteiro de Entrevista com professores coordenadores que fizeram e faz parte da Implementação da Educação do Campo nas Escolas do Campo na rede municipal de ensino de Baixa grande – Bahia
    1-Nome:
    2-Idade:
    3 –Tempo de trabalho na Educação do Campo desde que foi implantada no município?
    4 – Como você entrou na educação do campo?
    5 – Como se deu a sua formação para atuar na Escola do Campo?
    6 – Qual o nível educacional dos professores atuantes na escola do campo de Baixa Grande?
    7 – Qual a função das escolas do campo no meio rural?
    8 – Para que a Educação do Campo tem cumprido a função para qual foi criada?
    9 – Você consegue ver ou perceber mudanças ocorridas junto aos alunos, agricultores, jovens e comunidade que possam ser atribuídos à atividade presencial destas escolas?
    10 – Faz os filhos dos camponeses compreender melhor os mecanismos da economia rural com o desenvolvimento? Como?
    11 – Você consegue ver frutos deste trabalho? Enumere.
    12 – Você considera a Educação do Campo boa para o desenvolvimento nas escolas de Baixa Grande?
    13 – O que faz a diferença entre as escolas do campo e as outras escolas? Como se dar esta diferença?
    14 – Que elementos indicadores norteiam estas escolas do campo que não são facilmente percebidas?
    15 – Como a Educação do Campo tem favorecido o desenvolvimento na formentação e na busca de sustentabilidade local?
    16 – Como a comunidade ver a Escola do Campo hoje?
    17 – Voltando um olhar para o primeiro dia de aula e trazendo para os dias de hoje, Quais as mudanças que ocorreram na comunidade e que faz ligação com a presença desta escola? Por quê?
    18 – Como profissional o que você tem de sentimentos em relação à escola, aos alunos, à comunidade e ao seu trabalho?
    19 – Vale a pena trabalhar em uma Escola do Campo?
    20 – Como a Educação do Campo tem reagido aos problemas a incorporação de novos professores que não passaram pelo curso de formação específica que os professores mais antigos possuem?
    21 – Como você vê a possibilidade de ser implantada a Educação do Campo em todas as escolas da rede municipal de Baixa Grande? Cite vantagens e desvantagens?

    Curtir

(PEÇA O SEU MÓDULO ou CERTIFICADO DO CONCITEC) Deixe seu recado (indique o que achou do curso, dúvidas ou sugestões caso haja um novo encontro): Responderei seu comentario, obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s