MAPA MENTAL DE TEXTOS: INFORMAÇÃO E COGNIÇÃO

Apresentação

Os textos mapeados trazem uma breve discussão e percepções a cerca de seus principais conteúdos, levando em consideração o tema central do Blog. Dessa forma, foi desenvolvido o mapa mental de 17 (dezessete) textos que tratam sobre ciência cognitiva (CC) e ciência da informação (CI). Os mapas foram divididos em 5 (cinco) categorias:
Determinação do campo da CI (agregam artigos que, entende-se, delimita ou marca o campo de estudos da CI.

descrição Aproximação da CI e CC (acredita-se que nesta categoria estão mapeados os artigos que tratam da interseção das teorias e/ou coalizão de temas em comum as duas áreas.

descrição Information literacy (a categoria traz textos que tratam, dentre outros aspectos, de competência e aprendizado a longo da vida dentro de uma perspectiva cognitiva, da informação e do profissional bibliotecário.

descrição Interação e comunicação (concernente a mapa de textos que abordam aspectos da comunicação no contexto da informação).

descrição Modelos cognitivos (está categoria mapeou estudos e casos empíricos que tratam ferramentas e modelos cognitivos implementados em atividades desenvolvidas por profissionais de informação).

O mapeamento faz hiperlink (para seus respectivos textos) e link contextual entre os mapeamentos. Boa leitura!

A determinação do campo científico da CI

Categoria: Determinação do campo da CI. Por ainda não existir um consenso quanto ao emprego correto para designar o termo “ciência da informação” o presente artigo discute a natureza interdisciplinar da  CI proposta pela pós-modernidade. Assim, é analisada a terminologia (categorias e noções) e a identidade (fez-se um levantamento terminológico) da área, a fim de perceber como o objeto teórico da Ciência da Informação permanece em sua construção conceitual”. Leia o artigo mapeado

Organização da informação ou organização do conhecimento[…]

Categoria: Determinação do campo da CI. O texto que se segue apresenta a imprecisão quanto ao uso correto do termo “informação” e “conhecimento” em relação a  sua aplicação na organização e na representação da(o) informação/conhecimento no contexto da ciência da informação. Discute sobre a ambiguidade na aplicação destes termos e de como empregá-los, já que tanto a informação quanto o conhecimento são termos distintos entre si. Ao final do texto é realizado um levantamento para se verificar o emprego dos termos “organização do conhecimento, organização da informação, representação da informação e a Representação do conhecimento” dentro do diretório de grupo de pesquisa do CNPq, e nos sítios dos programas de pós-graduação em CI credenciados pela  Capes, para assim realizar uma análise terminológica destas questões quanto ao emprego eficiente no processo da comunicação científica. Leia o artigo mapeado…

Aplicação de teorias cognitivas no tratamento da informação

Categoria: Aproximação da CI e CC. Apresenta a relevância da cognição no trato da informação. A cognição como uma das pernas da competência para relação com o usuário que é desenvolvida a partir da mediação; ou seja, usuário X mediação X informação. Para fundamentar o tema o artigo buscou subsídio em Piaget (construção do conhecimento em etapas), Vygotsky (construção de conhecimento por meio de interação social), Freire (aprendizado por meio de dialogo para a tomada de consciência) e Feuerstein (mapas cognitivos demonstrando como os sujeitos aprendem e como aprender a aprender).  A relevância da abordagem cognitiva para a CI não está somente na indexação, mas também na mediação da informação para o usuário. Cabe tanto ao indexador como ao mediador (profissional da informação) ter noção de toda a unidade (contexto informacional) na qual está inserido.  Nesta abordagem, espera-se que este profissional tenha consciência de mediador em todos os processos informacionais balizando-se em tais teorias.  Leia o artigo mapeado…

Faz link com o artigo, também mapeado a seguir, Abordagem cognitiva e sócio-cognitiva […] de Fujita.

CC e CI: paralelos

Categoria: Aproximação da CI e CC. Trata de uma vertente muito estudada, no âmbito das epistemologias, geralmente, por aqueles que focam seus estudos na interseção entre essas duas àreas: os paralelos assim como as abordagens e meandros para aplicação. Inicialmente traz definições dos processos cognitivos: sentido, memória sensorial, MCP, MLP, raciocínio, juízo, pensamento, insight, imaginação e cognição.  Apresenta formas de abordar o conhecimento, levando em consideração as teorias de cognição de Piaget, Vygotsky e Luria, Maturana e Varela. Ao cruzar CC e CI traz reflexões de Borko e Sacevic. O artigo coloca a IA (Inteligência artificial) como um dos campos da CC que, particularmente, interessa à CI. Leia o artigo mapeado.

Faz link com o artigo, também mapeado neste blog, Aplicação de teorias cognitivas […] de Varela e Abreu.                  Ao final traz informações relevantes para quem trabalha com estratégia de busca de informação.

Interfaces entre ciência da informação e ciência cognitiva

Categoria: Aproximação da CI e CC. O elenco de conceitos apresentados neste artigo refletem aspectos ora interdisciplinares ora transdisciplinares, assim como tal é na minha humilde opinião, a CI. Apresenta um quadro teórico conceitual da CI, relacionando com os campos circunvizinhos: biblioteconomia, ciência cognitiva, ciência da computação e comunicação. Assim, é traçado inicialmente os conceitos à luz da CI e em seguida o texto discute as interseções entre os fundamentos da CI sob o arcabouço da CC. Apresenta a coalizão entre as duas ciências, onde há as atividades críticas do campo da CI (categorização, indexação, recuperação da informação e interação homem-computador).  Interessante para trabalhos de  ACID e estratégias de busca. Leia o atigo mapeado…

Ciência da Informção e cognição humana

Categoria: Aproximação da CI e CC. Em fase de leitura.  Leia o artigo mapeado…

Acesse também outros mapeamentos sobre este artigo.

Paradgmas comtemporâneos da CI

Categoria: Aproximação da CI e CC. Trata de paradigmas físicos, cognitivos e social (sócio-cognitivos) identificados na literatura da CI. Alusão às grandes idealizações para a organização do conhecimento. Interessante porque cada paradigma é apresentado pelos autores elencados no texto com base nas pesquisas, abordagens e perspectivas da CI. O trabalho de desenvolver estratégias de busca para recuperar informação remonta o paradigma cognitivo.  Traz um quadro com os paradigmas da CI. Dialoga com os artigos Biologia do conhecer e Abordagem cognitiva e sócio-cognitiva.  Além de tratar muito sobre CI e CC serve também para trabalhos relacionados estratégia de busca e recuperação da informação. Leia mais…

Abordagem cognitiva e socio-cognitiva

Categoria: Aproximação da CI e CC. Trata-se de uma análise teorica dos termos cognitivo e socio-cognitivo, focando o papel e importância do indexador (profissional que excuta o trabalho crítico de indexar termos).  Fujita coloca em evidência o quão significante é a formação de leitores críticos para atuarem como mediadores da informação. Quando atuando como mediador – seja do texto/contexto, seja em outros aspectos como informação/ máquina, ou ainda usuário/conteúdo informacional – presenciamos um processo interativo que segundo Fujita quanto maior relacionado/ligado maior o grau de compreensão.  Leia mais…

Competência em informação: melhores práticas

Categoria: Information literacy. O conceito de competência atrelado ao atributo de saber o que fazer com a informação.  O papel da escola e dos educandos/educadores no novo modelo, onde todos precisam aprender a aprender em meio a um bombardeio de informações. Segundo Dudziak, no caso da organização biblioteca, o desenvolvimento de melhores práticas pautadas no conceito de information literacy education suscita um profissional engajado com o atual perfil de demandas informacionais de seu ambiente interno e externo (real e potencial). O artigo traz de interessante no tema um quadro de etapas para implementação de competências informacionais em bibliotecas. Leia mais…

Learning library: a importância da competência

Categoria: Information literacy. Com base na observação de mundo e na literatura estamos diante à configuração de novos paradigmas que abarcam as várias esferas (da economia ao social). Com os fenômenos oriundos da globalização as organizações se transformam e  para lidar com uma incessante busca de qualidade e aspectos de competitividade é necessário aprender constantemente. No caso das organizações bibliotecas, a competência informacional aliada a pensamento crítico e planejamento estratégico, Dudziak chama atenção para learning library. Assim como toda organização contemporânea, sob essa ótica, a biblioteca que aprende vislumbra um futuro promissor. Leia mais.

Information literacy education

Categoria: Information literacy. Apesar da crescente pressão que a interação homem máquina vem propiciando para uma mudança de modelos, no que concerne à consciência de que o individuo e organizações deveriam aprender ao longo da vida (aprender a aprender), não é possível vislumbrar ações significativas. São pontuais as ações voltadas para a competência informacional com ênfase na educação, principalmente, na instituição biblioteca (Brasil). O artigo traz um enfoque dessas questões para o contexto universitário, onde sobressai um comparativo entre a educação tradicional e a voltada para a information literacy. Leia mais…